Melisma de Ant(^)onio

Não há erro,
nem acerto.
Você me acentua,
talvez eu mereça acento.
Talvez precise de um teto,
para não viver nas estrelas.

Talvez precise de uma âncora...
...um circo, um flexo...
Um reflexo
de algo
que não sei quem sou,
Já que sou,
também,
o que os outros vêm.

Sou só isso.
Mas isso,
são tantos...
Mas sou só.

Ode à Dama da Noite

Quando beijas minha pele
Oh musa de meu espírito livre!
Entro em nirvana, cachoeira de gozo,
Ejaculo palavras em frenesi esquizofrênico.
Uivando a ti versos astrais.